VACINA SARAMPO, CAXUMBA, RUBÉOLA E VARICELA (ATENUADA)

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ

VACINA SARAMPO, CAXUMBA, RUBÉOLA E VARICELA

(ATENUADA)

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ – FIOCRUZ INSTITUTO DE TECNOLOGIA EM IMUNOBIOLÓGICOS – BIO-MANGUINHOS PÓ LIOFILIZADO INJETÁVEL + SOLUÇÃO DILUENTE

1 DOSE

I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada)

APRESENTAÇÃO

Pó liófilizado para reconstituição com diluente Embalagem com:

Cartucho contendo 12 frascos-ampola da vacina.

Cartucho contendo 12 ampolas com diluente (0,5 mL).

USO SUBCUTÂNEO OU INTRAMUSCULAR USO ADULTO E PEDIÁTRICO (A PARTIR DE 9 MESES DE IDADE) COMPOSIÇÃO

Cada dose (0,5 mL) da vacina reconstituída contém:

Vírus do sarampo atenuado vivo1 (cepa Schwarz) . . . . . . . . ≥103,0 CCID503 Vírus da caxumba atenuado vivo1 (cepa RIT 4385 – derivada da cepa Jeryl Lynn) . . . . . . . . ≥104,4 CCID503 Vírus da rubéola atenuado vivo2 (cepa RA 27/3) . . . . . . . . ≥103,0 CCID503 Vírus da varicela atenuado vivo2 (cepa OKA) . . . . . . . . ≥103,3 PFU Excipientes* . . . . . . . . q.s.p. . . . . . . . . 0,5 mL * Excipientes: lactose anidra, sorbitol, manitol, aminoácidos e água para injeção.

Resíduos: sulfato de neomicina.

Diluente: água para injetáveis.

*1 - Produzidos em células de embrião de pinto.

*2 - Produzidos em células diploides humanas (MRC-5).

*3 - Dose infectante de 50% da cultura celular.

O pó é branco a ligeiramente rosa.

O diluente é transparente e incolor.

II) INFORMAÇÕES AO PACIENTE 1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

A vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) é indicada para a prevenção de sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora) em indivíduos a partir de 12 meses de idade.

A utilização em crianças com menos de 12 meses pode ser considerada no caso de situação epidemiológica justificada (ou seja, surto ou epidemia) em que a vacina pode ser administrada a partir de 9 meses de idade (ver o item Posologia).

A utilização da vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) deve ser baseada nas recomendações oficiais.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

A vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) é utilizada na prevenção de sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora), ou seja, estimula o organismo a produzir defesas contra os vírus que causam essas doenças e a preveni-las. A vacina destina-se à prevenção, e não ao tratamento.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

A vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) não deve ser administrada a:

–Em indivíduos com alergia conhecida a neomicina ou a qualquer outro componente da fórmula (ver o item Composição). Em caso de alergia a ovo, consulte o item 4, (O que devo saber antes de usar este medicamento?).

– Em indivíduos que após administração anterior de vacinas contra sarampo, caxumba, rubéola e/ou varicela mostraram sinais de alergia.

– Mulheres grávidas. A gravidez deve ser evitada por um mês após a vacinação.

–Em indivíduos com grave imunodeficiência humoral ou celular (primária adquirida) (ver também “O que devo saber antes de usar este medicamento?”).

Assim como com outras vacinas, a administração da vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) a indivíduos com doença febril aguda grave deve ser adiada.

BUL_PAC_MMRV_006 Esta vacina não deve ser usada por mulheres grávidas ou que estejam amamentando, sem orientação médica.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Assim como com todas as vacinas injetáveis, tratamento médico e supervisão adequados devem estar sempre prontamente disponíveis para o caso de ocorrer um evento anafilático, que é raro, após a administração da vacina. São exemplos de evento anafilático: urticária generalizada (coceira e vermelhidão por todo o corpo), inchaço da boca e da garganta, dificuldade de respirar, queda da pressão arterial ou choque.

Assim como com outras vacinas, deve-se adiar a administração da vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) a pacientes que sofrem de doença febril aguda grave. No entanto, em caso de infecção de menor gravidade, como resfriado, o adiamento da vacinação não é necessário.

Pode ocorrer desmaio depois ou até mesmo antes da aplicação de qualquer injeção, portanto o médico ou o enfermeiro deve ser informado caso a criança já tenha desmaiado previamente ao tomar alguma injeção.

Proteção limitada contra sarampo ou varicela pode ser obtida através da vacinação até 72 horas após a exposição a doença natural.

No primeiro ano de vida, crianças que estejam em amamentação podem não responder suficientemente ao componente de sarampo da vacina, devido à possível persistência dos anticorpos maternos contra essa doença. Nesses casos, doses adicionais de uma vacina que contém o vírus do sarampo devem ser administradas, de acordo com as recomendações oficiais.

Os vacinados com histórico de convulsão febril ou histórico familiar de convulsões devem ser cuidadosamente monitorados pelo médico, uma vez que pode ocorrer febre associada à primeira dose da vacina durante o período de 5 a 12 dias após a vacinação.

Os indivíduos que sofrem de anafilaxia (reações alérgicas) após a ingestão de ovo devem ser vacinados com extremo cuidado e receber o tratamento médico adequado caso ocorra uma reação. Os componentes de sarampo e caxumba da vacina são produzidos em cultura de células de embrião de pintos e, portanto, podem conter traços da proteína do ovo.

A transmissão do vírus da vacina Oka para contatos soronegativos de vacinados com erupção cutânea teve incidência muito baixa. A transmissão do vírus da vacina Oka de um indivíduo vacinado que não desenvolve erupção cutânea para contatos soronegativos não pode ser excluída.

A vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) não deve ser administrada por via intravascular (na veia) ou intradérmica (na pele).

Como ocorre com qualquer outra vacina, nem todos os vacinados ficam imunes (protegidos contra as doenças) com a vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada).

Como ocorre com outras vacinas contra varicela, demonstrou-se que pessoas que já receberam a vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) podem apresentar a doença. Nesses casos, geralmente a varicela é de grau leve, com um número menor de lesões e menos episódios de febre em comparação ao observado em indivíduos não vacinados.

A vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) não deve ser usada em pacientes que apresentam problemas raros de intolerância hereditária à frutose.

Mulheres grávidas não devem ser vacinadas com a vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada). A gravidez deve ser evitada por um mês após a vacinação. Mulheres que pretendem engravidar devem ser orientadas a adiar a gravidez.

Existem dados limitados sobre o uso da vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) em indivíduos com sistema imunológico comprometido, portanto a vacinação deve ser considerada com cautela e somente quando, na opinião do médico, os benefícios superarem os riscos.

BUL_PAC_MMRV_006 Indivíduos com sistema imunológico comprometido que não possuem contraindicação para esta vacinação podem não responder tão bem quanto os indivíduos imunocompetentes, portanto alguns desses indivíduos podem adquirir sarampo, caxumba, rubéola ou varicela apesar da administração apropriada da vacina.

Indivíduos com sistema imunológico comprometido devem ser cuidadosamente monitorados para sinais de sarampo, caxumba, rubéola e varicela.

Deve-se ter cuidado ao administrar a vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) a pacientes que apresentaram ou apresentam trombocitopenia (doença caracterizada pela diminuição do número de plaquetas no sangue).

Existem pouquíssimos relatos sobre varicela disseminada com envolvimento de órgãos internos após a vacinação com a vacina contra varicela de cepa Oka, principalmente em indivíduos imunocomprometidos.

Pacientes com menos de 12 meses de idade podem não desenvolver uma boa resposta imune à vacina contra o sarampo. O seu médico irá aconselhá-lo se são necessárias doses adicionais de vacina contendo sarampo.

Interações medicamentosas A vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) pode ser aplicada ao mesmo tempo que outras vacinas. Um local de injeção diferente será utilizado para cada vacina.

Não há dados sobre a administração da vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) com outras vacinas além das descritas.

Caso seja necessário fazer o teste de tuberculina, este deve ser realizado no período de no mínimo 6 semanas após a vacinação.

Em crianças que receberam gamaglobulinas humanas ou transfusões de sangue, a vacinação deve ser adiada no mínimo por 3 meses.

Após cada vacinação, os salicilatos (aspirina, por exemplo) devem ser evitados por 6 semanas, pois há relatos de síndrome de Reye (doença rara no fígado) após o uso desses medicamentos durante a infecção natural por varicela.

Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para sua saúde.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Cuidados de conservação Vacina Conserve o produto em refrigerador (de 2°C a 8°C). Não congelar.

Conserve o produto na embalagem original, a fim de protegê-lo da luz.

Diluente Conserve o produto em temperatura ambiente (entre 15°C a 30°C).

Observação: Antes da reconstituição da vacina o diluente deve ser armazenado em refrigerador (de 2ºC a 8ºC) por 24 horas.

Número do lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Após preparo, manter a 2ºC a 8ºC por 8 horas.

Aspecto físico/Características organolépticas A cor da vacina reconstituída pode variar do pêssego-claro ao fúcsia (de tom rosa forte e vivo).

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Modo de usar BUL_PAC_MMRV_006 É necessário aguardar que o álcool e os outros agentes desinfetantes evaporem da pele antes da injeção da vacina, uma vez que podem desativar os vírus atenuados.

A vacina reconstituída deve ser inspecionada visualmente quanto a qualquer partícula estranha e/ou aspecto físico anormal. Em qualquer desses casos, a vacina deve ser descartada.

A vacina é reconstituída adicionando-se todo o conteúdo da ampola que contém o diluente ao frasco que contém o pó. Após adicionar o diluente ao pó, a mistura deve ser bem agitada até que o pó esteja completamente dissolvido.

Qualquer produto não utilizado ou material residual deve ser descartado de acordo com as exigências locais.

A vacina deve ser injetada por via subcutânea ou intramuscular, de preferência na região deltoide superior do braço, ou na região anterolateral superior da coxa.

Não estão disponíveis estudos de compatibilidade, portanto não deve ser misturado com outros medicamentos.

A vacina deve ser administrada subcutaneamente em pacientes com distúrbios de sangramento (como trombocitopenia ou distúrbios de coagulação).

Posologia Se uma situação epidemiológica (surto, epidemia) justificar a utilização em crianças com menos de 12 meses, a primeira dose da vacina pode ser administrada a partir de 9 meses de idade. Uma segunda dose deve ser administrada 3 meses após a primeira.

Indivíduos a partir de 9 meses de idade, devem receber 2 doses da vacina de modo a garantir ótima proteção contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela.

Recomenda-se respeitar o intervalo de pelo menos 6 semanas entra as doses. Em nenhuma circunstância este intervalo deve ser menor que 4 semanas.

Alternativamente, e de acordo com as recomendações oficiais aplicáveis:

- Uma dose única da vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) pode ser administrada a indivíduos que receberam anteriormente uma dose única de outra vacina contra sarampo, caxumba e rubéola e/ou uma dose única de outra vacina contra varicela;

- Uma dose única da vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) pode ser administrada após uma dose única de outra vacina contra sarampo, caxumba e rubéola e/ou uma dose única de outra vacina contra varicela;

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Em caso de dúvidas, procure orientação do seu médico ou farmacêutico.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Como ocorre com todos os medicamentos, a vacina sarampo, caxumba, rubéola e varicela (atenuada) pode causar reações indesejáveis, embora nem todos os indivíduos apresentem essas reações.

Durante os estudos clínicos, os seguintes eventos foram registrados por até 42 dias após a vacinação em crianças com idade de 9 a 27 meses:

Reações muito comuns (ocorrem em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): dor e vermelhidão no local da injeção, febre (retal de ≥38°C a ≤39,5°C; axilar/oral de ≥37,5°C a ≤39,5°C).

Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):

irritabilidade, vermelhidão na pele, inchaço no local da injeção, febre (retal >39,5°C; axilar/oral >39,5°C).

Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): infecção do trato respiratório superior (otite, sinusite, faringite), inchaço dos gânglios linfáticos (ínguas), aumento da glândula parótida (aspecto semelhante à caxumba), choro, nervosismo, insônia, rinite, perda de apetite;

diarreia, vômito, lentidão, indisposição, cansaço.

Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): otite média, convulsões febris, tosse, bronquite.

BUL_PAC_MMRV_006 Vigilância pós comercialização No período de utilização desta vacina na população, alguns efeitos indesejáveis foram relatados.

Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): meningite, herpes zoster, síndrome similar ao sarampo, síndrome similar à caxumba [incluindo orquite (inflamação dos testículos), epididimite (inflamação do epidídimio)], trombocitopenia (diminuição das plaquetas do sangue), púrpura trombocitopênica (um tipo de trombocitopenia que causa manchas avermelhadas ou arroxeadas na pele), reações alérgicas (incluindo-se as mais intensas, chamadas de anafiláticas ou anafilactoides), doenças neurológicas como acidente vascular cerebral, cerebelite (inflamação do cerebelo), síndrome similar à cerebelite (incluindo distúrbios da marcha transitória e ataxia transitória), mielite transversa, síndrome de Guillain-Barré, neurite periférica e encefalite, além de eritema multiforme (inflamação da pele), erupção cutânea similar à varicela, artralgia (dor nas articulações), artrite e vasculite [incluindo púrpura de Henoch Schonlein e síndrome de Kawasaki (que causa erupções na pele e febre, entre outros sintomas)].

Informe seu médico ou farmacêutico sobre o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), pelo telefone (21) 3882-7101.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Até o momento, não estão disponíveis dados de superdosagem.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento se possível. Ligue para 0800 722 6001 se você precisar de mais orientações.

III) DIZERES LEGAIS

MS: 1.1063.0143.001-3 Resp Téc.: Maria da Luz F. Leal CRF-RJ Nº 3726 Registrado por:

Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos – Bio-Manguinhos Av. Brasil, 4365 - Manguinhos - Rio de Janeiro - Brasil CEP: 21045-900 Indústria Brasileira CNPJ: 33.781.055/0001-35 SAC.: (21) 3882-7101 Fabricado por:

GlaxoSmithKline Biologicals S.A.

Rue de I’Institut, 89, 1330 – Rixensart – Bélgica ou GlaxoSmithKline Biologicals S.A. – Parc de La Noire Epine – Rua Fleming 20, 1300 - Wavre – Bélgica.

Embalado por:

Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos – Bio-Manguinhos Av. Brasil, 4365 - Manguinhos - Rio de Janeiro - Brasil CEP: 21045-900 BUL_PAC_MMRV_006

USO RESTRITO A HOSPITAIS - USO SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA - PROIBIDA VENDA AO COMERCIO

ESTA BULA FOI APROVADA PELA ANVISA EM: 06/01/2020 BUL_PAC_MMRV_006 Histórico de Alteração de Bula Dados da Submissão Eletrônica Data do Nº Expediente Assunto Expediente Data do Expediente Dados da petição/notificação que altera a bula Nº Expediente Assunto Data da Aprovação Dados das alterações de bulas Itens de bula Versões Apresentações (VP/VPS) Relacionadas VP:

I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

06/10/2015 0888021/15-2 10463 –

PRODUTO

BIOLÓGICO – Inclusão Inicial de Texto de Bula – RDC 60/12 02/02/2016 1226288/16-9 10456-PRODUTO BIOLÓGICO Notificação de Alteração de Texto de Bula – RDC 60/12 Item 5: ONDE, COMO E POR

QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

02/02/2016 VPS:

I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO VP e VPS PO LIOF INJ CT

12 FA VD INC + 12 AMP VD INC DIL X 0,5 ML Características Farmacológicas Item 6: CUIDADOS DE

ARMAZENAMENTO DOS MEDICAMENTOS

30/03/2016 04/05/2017 1428384161 0787346178 10456 PRODUTO BIOLÓGICO Notificação de Alteração de Texto de Bula RDC 60/12 10456 PRODUTO BIOLÓGICO Notificação de Alteração de 30/03/2016

NA

N/A

NA

10456 - PRODUTO BIOLÓGICO Notificação de Alteração de Texto de Bula - RDC 60/12

NA

30/03/2016

NA

VPS:

Interações Medicamentosas VP:

O que devo saber antes de usar este medicamento? (Interações Medicamentosas)

VP

Houve mudança somente na versão da bula do paciente para acompanhar a versão da bula do profissional de saúde

VP e VPS PO LIOF INJ CT

12 FA VD INC + 12 AMP VD INC DIL X 0,5 ML

VPS PO LIOF INJ CT

12 FA VD INC + 12 AMP VD INC DIL X 0,5 ML

VPS

4. Advertências e precauções Texto de Bula RDC 60/12 13/11/2018 24/10/2019 1081513189 2581894195 10456 PRODUTO BIOLÓGICO Notificação de Alteração de Texto de Bula RDC 60/12 10456 PRODUTO BIOLÓGICO Notificação de Alteração de Texto de Bula RDC 60/12 13/07/2017 1444807/17-6 e 1443696/175 24/04/2017 0695615/17-7 Inclusão de Local de Fabricação do Produto a Granel e Inclusão de Local de Fabricação do Produto em sua Embalagem Primária 10279 PRODUTO BIOLÓGICO Alteração de Texto de Bula 15/10/2018

III) DIZERES LEGAIS

24/09/2019 A bula do paciente não sofreu alterações.

VP e VPS VPS PO LIOF INJ CT

12 FA VD INC + 12 AMP VD INC DIL X 0,5 ML

PO LIOF INJ CT

12 FA VD INC + 12 AMP VD INC DIL X 0,5 ML

APRESENTAÇÃO

06/01/2020 10456 PRODUTO BIOLÓGICO Notificação de Alteração de Texto de Bula - RDC 60/12 16/08/2019 10/07/2019 2005681/19-8 0601800/19-9 1948 PRODUTO

BIOLÓGICO INCLUSÃO DA VIA DE ADMINISTRAÇÃO

1692 PRODUTO

BIOLÓGICO AMPLIAÇÃO DE USO

30.12.2019 06.01.2020 1. PARA QUE

MEDICAMENTO INDICADO?

ESTE

É 2.

COMO MEDICAMENTO FUNCIONA?

ESTE VP e VPS PO LIOF INJ CT

12 FA VD INC + 12 AMP VD INC DIL X 0,5 ML

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

BUL_PAC_MMRV_006

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?