PERINDOPRIL ERBUMINA + INDAPAMIDA

EMS S/A

perindopril erbumina + indapamida

EMS S/A

comprimido 4mg + 1,25mg

I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

perindopril erbumina + indapamida \"Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999\".

APRESENTAÇÕES:

Comprimido: embalagens com 15, 30 e 60 unidades.

USO ORAL USO ADULTO

COMPOSIÇÃO:

Cada comprimido de perindopril erbumina + indapamida contém:

perindopril erbumina* . . . . . . . . 4,00 mg indapamida . . . . . . . . 1,25 mg excipientes q.s.p** . . . . . . . . 1 com *correspondente a 3,338 mg de perindopril **excipientes: celulose microcristalina, lactose monoidratada, dióxido de silício e estearato de magnésio.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE 1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

perindopril erbumina + indapamida é indicado no tratamento da hipertensão arterial essencial.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

perindopril erbumina + indapamida age no controle da pressão arterial, com sua manutenção dentro dos limites fisiológicos. A atividade anti-hipertensiva de perindopril erbumina + indapamida é máxima entre a 4ª e 6ª hora após a administração de uma dose única e é mantida por no mínimo 24 horas.

O perindopril pertence a uma classe de medicamentos chamados inibidores da ECA. Estes funcionam ampliando os vasos sanguíneos, o que torna mais fácil para seu coração bombear o sangue através deles. A indapamida é um diurético. Os diuréticos aumentam a quantidade de urina produzida pelos rins. No entanto, a indapamida é diferente de outros diuréticos, uma vez que só provoca um ligeiro aumento na quantidade de urina produzida. Cada um dos ingredientes ativos reduz a pressão arterial e eles trabalham juntos para controlar sua pressão sanguínea.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

perindopril erbumina + indapamida não deve ser utilizado nas seguintes situações:

- Se você é alérgico ao perindopril ou qualquer outro inibidor da ECA, a indapamida e as sulfamidas ou a qualquer um dos componentes da fórmula;

- Se você sofreu sintomas como chiado, inchaço do rosto ou língua, prurido intenso ou erupções cutâneas graves com tratamento prévio com inibidores da ECA ou se você ou um membro da sua família tiveram esses sintomas em outras circunstâncias (uma condição chamada angioedema);

- Se você tem diabetes ou insuficiência renal e é tratado com um medicamento para baixar a pressão arterial contendo alisquireno;

- Se você tem insuficiência hepática severa ou sofre de uma condição chamada de encefalopatia hepática (doença degenerativa do cérebro);

- Se você tem insuficiência renal grave por redução do suprimento de sangue para seus rins (estenose da artéria renal);

- Se está fazendo diálise ou qualquer outro tipo de filtração do sangue. Dependendo da máquina que é usada, perindopril erbumina + indapamida não deve ser adequado para você;

- Se você tem baixos níveis de potássio no sangue;

- Se você tem suspeita de insuficiência cardíaca descompensada não tratada (retenção de água grave, dificuldade em respirar);

- Se você tiver com mais de 3 meses de gravidez (também é melhor evitar perindopril erbumina + indapamida no início da gravidez - ver item 4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO);

- Se você estiver amamentando.

- Se você está administrando sacubitril/valsartana, um medicamento usado para tratar a insuficiência cardíaca (veja item 4. O QUE

DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO).

Este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Atenção: Este medicamento contém açúcar (lactose), portanto deve ser usado com cautela em portadores de Diabetes.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS

Você deve informar seu médico antes de tomar perindopril erbumina + indapamida:

- Se você tiver estenose aórtica (estreitamento do vaso sanguíneo principal que conduz o sangue a partir do coração) ou com cardiomiopatia hipertrófica (doença do músculo cardíaco) ou estenose da artéria renal (estreitamento da artéria que fornece sangue ao rim);

- Se você tem insuficiência cardíaca ou qualquer outro problema cardíaco;

- Se você tem problemas renais ou se você está fazendo diálise;

- Se você tiver aumento anormal nos níveis do hormônio aldosterona no sangue (aldosteronismo primário);

- Se você tem problemas de fígado;

- Se você sofre de doença do colágeno (doença de pele), como lúpus eritematoso sistêmico ou esclerodermia;

- Se você tem aterosclerose (endurecimento das artérias);

- Se você sofre de hiperparatireoidismo (glândula paratireoide hiperativa);

- Se você sofre de gota;

- Se você tem diabetes;

- Se você tem dieta restrita de sal ou faz uso de substitutos do sal que contenham potássio;

- Se você toma lítio, medicamentos poupadores de potássio (espironolactona, triantereno) ou suplementos de potássio, pois seu uso com perindopril erbumina + indapamida deve ser evitado (vide interações medicamentosas) - Se você é idoso;

- Se você teve reações de fotossensibilidade;

- Se você tem uma reação alérgica grave com inchaço do rosto, lábios, boca, língua ou garganta, o que pode causar dificuldade em engolir ou respirar (angioedema). Isso pode ocorrer em qualquer momento durante o tratamento. Se você desenvolver esses sintomas, você deve parar de tomar o tratamento e consultar um médico imediatamente;

- Se você está tomando algum dos seguintes medicamentos usados para tratar a pressão arterial elevada:

- um \"bloqueador do receptor de angiotensina II\" (BRAs) (por exemplo, valsartana, telmisartana, irbesartana), em particular, se você tem problemas renais relacionados ao diabetes;

- alisquireno.

O seu médico pode verificar a sua função renal, pressão sanguínea e a quantidade de eletrólitos (por exemplo, potássio) em seu sangue em intervalos regulares.

Veja também informações no item 3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO.

- Se você é de origem negra, pois você pode ter um maior risco de angioedema e este medicamento pode ser menos eficaz na redução da pressão arterial do que em pacientes não-negros;

- Se você é paciente de hemodiálise dialisado com membranas de alto fluxo;

- Se você está tomando algum dos seguintes medicamentos, o risco de angioedema é aumentado:

- racecadotril (usado para tratar diarreia);

- sirolimus, everolimus, temsirolimus e outros medicamentos pertencentes à classe dos chamados inibidores mTor (utilizados para evitar a rejeição de órgãos transplantados);

- sacubitril (disponível em combinação com valsartana), usado no tratamento da insuficiência cardíaca de longo prazo.

Angioedema O angioedema (reação alérgica grave com inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta com dificuldade em engolir ou respirar) foi relatado em pacientes tratados com inibidores da ECA, incluindo perindopril erbumina + indapamida. Isso pode ocorrer em qualquer momento durante o tratamento. Se você desenvolver tais sintomas, você deve parar de perindopril erbumina + indapamida e consultar um médico imediatamente (ver item 8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?) Você deve informar seu médico se você acha que está (ou pode estar) grávida. perindopril erbumina + indapamida não é recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado se estiver com mais de 3 meses de gravidez, pois pode causar sérios danos ao seu bebê se usado nessa fase (ver \"Gravidez e amamentação\").

Quando você estiver tomando perindopril erbumina + indapamida, você também deve informar o seu médico:

- Se você for submetido à anestesia e /ou cirurgia;

- Se você sofreu recentemente de diarreia ou vômito, ou está desidratado;

- Se for submetido à diálise ou aféresis de LDL (que é a remoção de colesterol de seu sangue por uma máquina);

- Se você vai realizar tratamento de dessensibilização para reduzir os efeitos de uma alergia a picadas de abelhas ou vespas;

- Se você for submeter-se a um exame médico que requer injeção de um agente de contraste iodado (uma substância que torna os órgãos como rim ou estômago visíveis em um raio-X);

- Se você tem mudanças em sua visão ou dor em um ou ambos os seus olhos enquanto toma perindopril erbumina + indapamida.

Isso pode ser um sinal de que você está desenvolvendo glaucoma, aumento da pressão no seu olho(s). Você deve interromper o tratamento com perindopril erbumina + indapamida e procurar atendimento médico.

Crianças e adolescentes perindopril erbumina + indapamida não deve ser tomado por crianças e adolescentes.

Condução de veículos e operação de máquinas perindopril erbumina + indapamida geralmente não afeta o estado de alerta, mas podem ocorrer diferentes reações como vertigem ou fraqueza em relação à diminuição da pressão arterial em certos pacientes. Se for afetado, sua capacidade de conduzir ou operar máquinas pode ser prejudicada.

Gravidez e amamentação Se estiver grávida ou amamentando, pensando que está grávida ou planejando ter um bebê, consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Gravidez O seu médico normalmente irá aconselhá-lo a parar de tomar perindopril erbumina + indapamida antes de engravidar ou assim que você souber que está grávida e irá aconselhá-la a tomar outro medicamento ao invés de perindopril erbumina + indapamida.

perindopril erbumina + indapamida não é recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado com mais de 3 meses de gravidez, pois pode causar danos graves ao seu bebê.

Amamentação Não deve tomar perindopril erbumina + indapamida se estiver amamentando.

O seu médico pode escolher outro tratamento para você, se desejar amamentar, principalmente se o bebê for recém nascido ou tiver nascido prematuramente.

Consulte seu médico imediatamente.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Atletas Deve-se atentar para o fato de que perindopril erbumina + indapamida contém indapamida, um princípio ativo que pode induzir uma reação positiva nos testes realizados durante o controle antidoping.

Açúcar (Lactose) Se o seu médico lhe disser que tem intolerância a alguns açúcares, contate-o antes de tomar este medicamento.

Atenção: Este medicamento contém açúcar (lactose), portanto deve ser usado com cautela em portadores de Diabetes.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

Converse com o seu médico se você está tomando, tomou recentemente ou pode vir a tomar outros medicamentos.

Você deve evitar fazer uso de perindopril erbumina + indapamida com:

- Lítio (usado no tratamento da mania e da depressão);

- Alisquireno (medicamento usado para tratar a hipertensão) se você não tem diabetes mellitus ou problemas renais;

- Diuréticos poupadores de potássio (por exemplo, triantereno, amilorida), sais de potássio, outras drogas que podem aumentar o potássio no seu corpo (tal como, heparina e cotrimoxazol também conhecido como sulfametoxazol/trimetroprima);

- Estramustina (utilizada na terapia do câncer);

- Outros medicamentos utilizados para tratar a pressão arterial elevada: inibidores da enzima conversora da angiotensina e bloqueadores dos receptores da angiotensina.

O tratamento com perindopril erbumina + indapamida pode ser afetado por outros medicamentos. O seu médico pode precisar alterar a sua dose e/ou tomar outras precauções. Certifique-se de informar o seu médico se estiver tomando algum dos seguintes medicamentos, uma vez que podem ser necessários cuidados especiais:

- Outros medicamentos para o tratamento da pressão arterial elevada, incluindo bloqueadores dos receptores da angiotensina II (BRAs) ou alisquireno (ver item 3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO) ou diuréticos (medicamentos que aumentam a quantidade de urina produzida pelos rins);

- Medicamentos poupadores de potássio utilizados no tratamento da insuficiência cardíaca: eplerenona e espironolactona em doses entre 12,5 mg a 50 mg por dia;

- Medicamentos que são mais frequentemente utilizados para tratar a diarreia (racecadotril) ou para evitar a rejeição de órgãos transplantados (sirolimus, everolimus, temsirolimus e outros medicamentos pertencentes à classe dos chamados inibidores mTor);

- Sacubitril/valsartana (usado no tratamento da insuficiência cardíaca de longo prazo). Veja itens 3 QUANDO NÃO DEVO

USAR ESTE MEDICAMENTO e 4 O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO – PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS

- Medicamentos anestésicos;

- Agente de contraste iodado;

- Moxifloxacino, ciprofloxacino (antibióticos: medicamentos utilizados para tratar infecção);

- Metadona (usada para tratar dependência);

- Procainamida (para o tratamento de batimentos cardíacos irregulares);

- Alopurinol (para o tratamento da gota);

- Mizolastina, terfenadina ou astemizol (anti-histamínicos para rinite alérgica ou alergias);

- Corticosteróides utilizados para tratar várias condições, incluindo asma grave e artrite reumatoide;

- Imunossupressores utilizados para o tratamento de distúrbios autoimunes ou após cirurgia de transplante, para evitar a rejeição (por exemplo, ciclosporina, tacrolimus);

- Medicamentos para o tratamento do câncer;

- Eritromicina por injeção (um antibiótico);

- Halofantrina (usada para tratar certos tipos de malária);

- Pentamidina (usada para tratar pneumonia);

- Sais de ouro injetável (usado para tratar a poliartrite reumatoide);

- Vincamina (usado para tratar distúrbios cognitivos sintomáticos em idosos, incluindo perda de memória);

- Bepridil (usado para tratar a angina de peito);

- Sultoprida (usado no tratamento de psicose);

- Medicamentos utilizados para problemas do ritmo cardíaco (por exemplo, quinidina, hidroquinidina, disopiramida, amiodarona, sotalol);

- Cisaprida, difemanila (usado para tratar problemas gástricos e digestivos);

- Digoxina ou outros glicosídeos cardíacos (para o tratamento de problemas cardíacos);

- Baclofeno (para tratar a rigidez muscular que ocorre em doenças como a esclerose múltipla);

- Medicamentos para tratar diabetes, como: insulina, metformina ou gliptinas;

- Cálcio, incluindo suplementos de cálcio;

- Laxantes estimulantes (por exemplo, senna);

- Anti-inflamatórios não esteroidais (por exemplo, ibuprofeno) ou salicilatos de dose elevada (por exemplo, aspirina);

- Anfotericina B por injeção (para tratar doenças graves relacionadas a fungos);

- Medicamentos para tratar distúrbios mentais tais como depressão, ansiedade, esquizofrenia, etc (por exemplo, antidepressivos tricíclicos, neurolépticos (tais como amisulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida, haloperidol, droperidol);

- Tetracosactida (para tratar a doença de Crohn);

- Trimetoprim (para o tratamento de infecções);

- Vasodilatadores, incluindo nitratos (produtos que tornam os vasos sanguíneos mais amplos);

- Medicamentos utilizados para o tratamento da pressão arterial baixa, choque ou asma (por exemplo, efedrina, noradrenalina ou adrenalina).

Como o tratamento da pressão arterial alta geralmente dura a vida toda, você deve discutir com seu médico antes de interromper este medicamento.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Este medicamento pode causar doping.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Manter à temperatura ambiente (15° e 30°C). Proteger da luz e manter em lugar seco.

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E ORGANOLÉPTICAS

perindopril erbumina + indapamida é apresentado sob a forma de comprimido na cor branca, biconvexo e liso.

Número do lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

perindopril erbumina + indapamida é administrado, por via oral, sempre em uma dose única diária (1 comprimido ao dia), de preferência antes do café da manhã.

Informe ao seu médico se você sofre de insuficiência renal.

Como o tratamento da hipertensão arterial é um tratamento que pode durar muito tempo, você deverá usar perindopril erbumina + indapamida pelo tempo que seu médico determinar.

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

É importante tomar o seu medicamento todos os dias, pois o tratamento regular é o mais eficaz. No entanto, se você esquecer de tomar uma dose de perindopril erbumina + indapamida, tome a próxima dose no horário habitual. Não tome o medicamento duas vezes para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico ou cirurgião-dentista.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

REAÇÕES ADVERSAS

Como todos os medicamentos, perindopril erbumina + indapamida pode causar reações adversas, no entanto estas não se manifestam em todos os pacientes.

Pare de tomar o medicamento e consulte um médico imediatamente, se você tiver algum dos seguintes efeitos colaterais que podem ser graves:

- Tonturas ou desmaios graves devido à baixa pressão arterial (Comum - ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) - Broncoespasmo (aperto do tórax, chiado e falta de ar (Incomum - ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento), - Inchaço do rosto, lábios, boca, língua ou garganta, dificuldade em respirar (angioedema) (Ver item 4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?) (Incomum - ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento), - Reações cutâneas graves, incluindo eritema multiforme (uma erupção cutânea que geralmente começa com manchas vermelhas com coceira no rosto, braços ou pernas) ou erupção cutânea intensa, urticária, vermelhidão da pele em todo o corpo, prurido, bolhas, descamação e inchaço severos da pele, inflamação das mucosas (síndrome de Stevens Johnson) ou outras reações alérgicas (Muito raro - ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento), - Doenças cardiovasculares (batimento cardíaco irregular, angina de peito (dores no peito, mandíbula e costas provocadas pelo esforço físico), ataque cardíaco) (Muito raro - ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento), - Fraqueza de braços ou pernas, ou problemas de fala, o que pode ser um sinal de possível acidente vascular cerebral (Muito raro ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento), - Pâncreas inflamado que pode causar dor abdominal e nas costas acompanhada de sensação de indisposição (Muito raro - ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento), - Amarelamento da pele ou dos olhos (icterícia) que pode ser um sinal de hepatite (Muito raro - ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento), - Batimento cardíaco irregular que que pode gerar risco de vida. (Desconhecido), - Doença do cérebro causada por doença hepática (encefalopatia hepática) (Desconhecido), Essas reações adversas incluem:

Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):

Reações cutâneas em indivíduos predispostos a reações alérgicas ou asmáticas, dor de cabeça, sensação de tontura, vertigem, sensação de formigamento (dormência), distúrbios da visão, zumbido (sensação de ruídos nos ouvidos), tosse, falta de ar (dispneia), distúrbios gastrointestinais (náuseas, vômitos, dor abdominal, distúrbios do paladar, dispepsia ou dificuldade de digestão, diarreia, constipação), reações alérgicas (como erupções cutâneas, coceira), câimbras, sensação de cansaço.

Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento):

Variações de humor, distúrbios do sono, urticária, púrpura (pontos vermelhos na pele), bolhas, problemas renais, impotência (disfunção eréctil), transpiração, excesso de eosinófilos (um tipo de glóbulos brancos), alteração nos parâmetros laboratoriais:

aumento dos níveis de potássio (reversível na descontinuação), diminuição dos níveis de sódio, sonolência, desmaio, palpitações (percepção do batimento cardíaco), taquicardia (batimento cardíaco acelerado), hipoglicemia (nível de açúcar no sangue muito baixo) em pacientes diabéticos, vasculite (inflamação dos vasos sanguíneos), boca seca, reações de fotossensibilidade (aumento da sensibilidade da pele ao sol), artralgia (dor nas articulações), mialgia (dor muscular), dor no peito, mal-estar, edema periférico, febre, aumento da ureia no sangue, aumento dos níveis de creatinina no sangue, queda.

Reação rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento):

Piora da psoríase, alterações nos parâmetros laboratoriais: aumento do nível de enzimas hepáticas, alto nível de bilirrubina sérica, cansaço.

Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento):

Confusão, pneumonia eosinofílica (um tipo de pneumonia rara), rinite (entupimento ou corrimento nasal), problemas renais graves, alterações nos valores sanguíneos como menor número de glóbulos brancos e vermelhos, baixa hemoglobina, menor número de plaquetas sanguíneas, alto nível de cálcio no sangue, problemas da função hepática.

Frequência desconhecida (a frequência não pode ser estimada com os dados disponíveis):

Rastreamento cardíaco anormal do ECG, alterações nos parâmetros laboratoriais: baixos níveis de potássio, altos níveis de ácido úrico e altos níveis de açúcar no sangue, miopia (visão curta), visão turva, problemas visuais, fenômeno Raynaud (descoloração, dormência e dos nos dedos das mãos e dos pés). Se você sofre de lúpus eritematoso sistêmico (um tipo de doença do colágeno), isso pode piorar.

Alterações no sangue, rins, fígado ou pâncreas e alterações dos parâmetros laboratoriais (exames de sangue) podem ocorrer. O seu médico poderá solicitar exames de sangue para monitorar sua condição.

Urina concentrada (de cor escura), se sente ou está doente, tem cãibras musculares, confusão mental e convulsões que podem ser causados por secreção inadequada de ADH (hormônio anti-diurético) com inibidores da ECA. Se você tem esses sintomas, entre em contato com seu médico o mais rápido possível.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Em caso de superdose, entre em contato com seu médico imediatamente. O efeito mais provável em caso de superdosagem é a baixa pressão arterial (hipotensão arterial). Se ocorrer uma baixa pressão arterial (associada a náuseas, vômitos, cólicas, tonturas, sonolência, confusão mental, alterações na quantidade de urina produzida pelos rins), deitar com as pernas levantadas pode ajudar.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure imediatamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

III - DIZERES LEGAIS

Registro M.S. nº. 1.0235.1261.

Farm. Resp. Dra. Telma Elaine Spina CRF - SP 22.234

EMS S/A

Rod. Jornalista Francisco Aguirre Proença, Km 08 Bairro Chácara Assay Hortolândia – SP/ CEP 13186-901 57.507.378/0003-65

INDÚSTRIA BRASILEIRA

SAC: 0800-191914 www.ems.com

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.

Esta bula foi atualizada conforme Bula Padrão aprovada pela Anvisa em 01/11/2019.

Histórico de Alteração da Bula Dados da submissão eletrônica Data do expediente 01/10/2018 N/A Nº. expediente Assunto 0949182/18-1 10459 GENÉRICO Inclusão Inicial de Texto de Bula – RDC 60/12 N/A 10452 GENÉRICO Notificação de Alteração de Texto de Bula - RDC 60/12 Dados da petição/notificação que altera bula Data do expediente 28/11/2016 N/A Nº. expediente Assunto 2569103/16-1

155 GENERICO REGISTRO DE MEDICAMENTO

N/A N/A Data de aprovação 23/04/2018 N/A Dados das alterações de bulas Versões Apresentações Itens de bula (VP/VPS) relacionadas Submissão eletrônica para disponibilização do texto de bula no Bulário eletrônico da

ANVISA.

Item 8 - QUAIS OS

MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

VP/VPS

Comprimido:

embalagens com 15, 30 e 60 unidades.

VP/VPS

Comprimido: