CLORIDRATO DE GENCITABINA

BLAU FARMACÊUTICA S.A.

CL LORIIDRA ATO O DE G CITA GENC ABIN NA

Blau F Farmacêuttica S.A.

Pó lliofilizadoo para sollução injeetável 2200 mg e 1 g Bla u Fa r m a cê u t ic ca S/ A.

MO ODELO DE B BULA PACIE

ENTE RDC 47/09 4 drato de genciitabina clorid Mediccamento Genérico Lei n° 99.787, de 19999

ESENTAÇÕE ES APRE

Pó liofilizado para solução injetáável, apresentaado em frascoo-ampola de vidro transpareente de 13 e 550 mL de m ou 1 g de gencitabinna base, capaciidade, contenndo cloridratoo de gencitabbina, equivaleente a 200 mg respecctivamente.

I OSO USO INTRAVENO A USO ADULTO COM

MPOSIÇÃO Cada frasco-ampola f a de 200 mg coontém:

cloridrrato de gencitaabina (equivallente a 200 mgg de gencitabinna base) . . . . . . . . 2227,70 mg excipiientes: manitoll e acetato de sódio.

Cada frasco-ampola f a de 1 g contém m:

cloridrrato de gencitaabina (equivallente a 1000 m mg de gencitabbina base) . . . . . . . . 11338,50 mg excipiientes: manitoll e acetato de sódio.

FORMAÇÕE

ES AO PACIE ENTE

I) INF

RA QUE EST TE MEDICA AMENTO É IN NDICADO?

1. PAR Cloriddrato de gencittabina pode seer utilizado parra o tratamentto dos seguintees tipos de cânncer:

- cânccer de bexiga, o qual estejja acometendoo regiões próxximas à bexigga ou metastáático (que já tenha se espalhhado para outraas regiões do corpo).

- cânccer de pâncreaas, o qual esteeja acometenddo regiões próóximas ao pânncreas ou mettastático (que já esteja acomeetendo outras rregiões do corrpo). Também m pode ser utiliizado para o ccâncer de pânccreas que não rresponde a outroos tipos de traatamento (5-Flluorouracil).

- cânccer de pulmãão (do tipo chhamado de “ccâncer de puulmão de céluulas não pequuenas”), o quual esteja acomeetendo regiõess próximas aoo pulmão ou metastático m (qque já tenha se s espalhado ppara outras reegiões do corpo)), em uso isolaado ou combinnado com a cissplatina.

- cânccer de mama, o qual não teenha possibiliddade de ser reetirado atravéss de cirurgia ou o metastáticoo (que já tenha se espalhado para p outras reggiões do corpoo), em uso com mbinado com o paclitaxel.

2. CO

OMO ESTE M MEDICAMEN NTO FUNCIO

ONA?

O clorridrato de genccitabina é um medicamentoo utilizado na ttentativa de bloquear o cresccimento das células do tumor, fazendo com m que o tumor diminua ou paare de crescer..

Baseado em dados nnão clínicos, o início da açãão farmacológiica do cloridraato de gencitabbina é esperaddo dentro e terapêêutica é observvada durante ttodo o tempo.

de horras após a aplicação, mas a eficácia

UANDO NÃO O DEVO USAR R ESTE MED DICAMENTO?

3. QU O clorridrato de genncitabina não deve ser usaddo em pacienttes alérgicos à gencitabina ou a qualquerr um dos compoonentes da fórrmula do mediicamento.

QUE DEVO S SABER ANTE ES DE USAR R ESTE MED DICAMENTO

O?

4. O Q Adverrtências e Preecauções Aplicaar a dose de cloridrato dee gencitabina em um períoodo maior quue o recomenndado na bulaa ou em intervaalos menores que o recomenndado na bulaa pode fazer coom que ocorraam mais efeitoos colaterais ddevido ao tratam mento. Antes dde cada dose dee cloridrato dee gencitabina, deve-se avaliar se existe altteração do núm mero das células do sangue, devido à posssibilidade do ttratamento coom cloridrato de gencitabina causar a dim minuição destass células.

Bla u Fa r m a cê u t ic ca S/ A.

Antes de cada dose de cloridrato de gencitabinaa, também verrificar, atravéss de exames dee sangue, se oss rins e o mente.

fígadoo estão funcionnando normalm Casos de Síndrom me Hemolíticoo-Urêmica - SHU (doençça multissistêêmica compleexa caracterizzada por morragia alteraçções de célulaas do sangue e da coagulaçção associada a insuficiênccia renal), Síndrome de Hem Alveolar – SHA (m manifestação dee uma série dee doenças resuultando em saangramento puulmonar), Sínddrome do Descoonforto Respirratório Agudo - SDRA (tipoo de insuficiênncia pulmonarr provocado ppor diversos ddistúrbios que caausam acúmullo excessivo dde líquido noss pulmões) e S Síndrome de E Encefalopatia Posterior Revversível SEPR (alteração do sistema nervooso que causa dor de cabeçaa, diminuição do nível de coonsciência, coonvulsões m pacientes reecebendo e distúúrbios visuaiss) com conseequências poteencialmente ggraves, foram relatadas em gencittabina como úúnico agente ou em combiinação com ooutros medicamentos para câncer. Essess eventos podem m estar relacioonados aos daanos do endotéélio vascular (camada de células c que reccobre internam mente os vasos sanguíneos) possivelmennte induzidos pela gencittabina. O clooridrato de ggencitabina ddeve ser m de apooio instituídass, caso qualquuer um dessees eventos se desenvolva durante d a desconntinuado e medidas terapiaa (vide item Quais

Q

os maales que este medicamentoo pode causaar?). Além daa SDRA, a tooxicidade pulmoonar tem sido relatada com m o uso de clloridrato de ggencitabina e também com m o uso combiinado de cloridrrato de gencittabina com ouutros medicam mentos para cââncer. Em cassos de toxicidaade pulmonar grave, a terapiaa com cloridraato de gencitaabina deve serr interrompidaa imediatamennte e medidass apropriadas de apoio instituuídas (vide item m Quais os males m que este medicamentoo pode causarr?).

Emborra o cloridratoo de gencitabiina tenha sidoo avaliado em m estudos clíniicos em várioss tipos de tum mores em criançças, os resultaddos obtidos deemonstraram-se insuficientees para estabeelecer a eficáccia e segurançça do seu uso em m crianças.

Para m mais informaçõões sobre o usso de cloridrato de gencitabiina em pacienttes idosos, verrifique a seçãoo “Como devo u usar este med dicamento? Posologia”.

Em paacientes com aalteração gravve da função ddo fígado e doss rins, o uso dde cloridrato dde gencitabina deve ser feito com c cautela.

O uso de cloridrato de gencitabinna deve ser evvitado em mullheres grávidaas ou amamentando, devidoo ao risco de cauusar alteraçõess no feto ou beebê (Gravidez Categoria D)..

Este m medicamentoo não deve sser utilizado por mulherees grávidas sem orientaçção médica. Informe imediatamente seu u médico em ccaso de suspeiita de gravideez.

moderada, poddendo interferrir na capaciidade de O clooridrato de gencitabina caausa sonolênccia leve a m julgam mento, pensam mento e ação. P Portanto, os paacientes devem m evitar dirigiir veículos ou operar maquiinário até que tenham certeza de que seu deesempenho nãoo foi afetado.

Interaações medicam mentosas Depenndendo da dosse de cloridratto de gencitabina utilizada ppara o tratameento do câncerr de pulmão dde células não pequenas e com a administtração simultâânea (ou até 7 dias após) de altas dosees de radioterrapia, foi observvada uma inflaamação intenssa das mucosas (como na paarte interna daa boca), esôfaggo e pulmões, podendo ser fattal. Ainda nãoo foi definido um método iideal para a aadministração segura de clooridrato de genncitabina com ddoses terapêutiicas de radiaçãão.

Não foram f realizaddos estudos esspecíficos de interações meedicamentosass de cloridratto de gencitabbina com outross medicamentoos.

Não há h dados/estuddos disponíveeis sobre a innteração entre cloridrato dee gencitabina e plantas meedicinais, nicotinna e doenças ccom estado dee comorbidadee (ocorrência cconjunta de doois ou mais sinntomas de doeenças em um meesmo indivíduuo avaliado cliinicamente).

Como o cloridrato de gencitabinna é administraado somente ppor via intravvenosa, a interração com alim mentos é improvvável.

Inform me ao seu méédico ou cirurrgião-dentistaa se você está fazendo uso de d algum outrro medicameento.

Não u use medicameento sem o con nhecimento d do seu médicoo. Pode ser peerigoso para a sua saúde.

5. ON

NDE, COMO E POR QUA ANTO TEMPO O POSSO GU UARDAR ES STE MEDICA AMENTO?

O clorridrato de genccitabina deve ser mantido em m embalagem m original e em m temperatura ambiente entrre 15°C e 30°C.

Bla u Fa r m a cê u t ic ca S/ A.

Prazoo de validade: 24 meses a partir da data dde fabricação.

m utilizadas ppodem ser manntidas em tem mperatura As solluções de clorridrato de genncitabina pronntas para serem ambieente entre 15°C C e 30°C e devvem ser adminnistradas dentrro de 24 horass. Desprezar a porção não usada.

u As soluçõões preparadass de gencitabina não devem m ser refrigerradas, uma veez que pode oocorrer a form mação de cristaiis.

Após preparo, man nter em temp peratura ambiente entre 155°C e 30ºC poor 24 horas.

datas de fabriicação e valid dade: vide emb balagem.

Númeero de lote e d Não u use medicameento com o prrazo de validaade vencido. Guarde-o

G

em sua embalageem original.

Caraccterísticas do medicamentoo O clorridrato de genncitabina é um m pó estéril liofilizado brranco, que, quuando reconsttituído, apreseenta uma soluçãão injetável lím mpida, incolorr a levemente amarelada a e issenta de partícculas visíveis.

Antess de usar, obsserve o aspectto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de vallidade e você observe algum ma mudança n no aspecto, coonsulte o farm macêutico parra saber se pooderá utilizá-llo.

Todo medicamentoo deve ser maantido fora doo alcance das crianças.

OMO DEVO U USAR ESTE MEDICAME

ENTO?

6. CO Instru uções de uso/M Manuseio:

O meedicamento é de uso excllusivamente iintravenoso (aatravés da veeia). O prepaaro e a apliccação do medicamento devem m ser feitos exxclusivamente por um profisssional da áreaa da saúde expperiente e deviidamente capaciitado.

O únicco diluente approvado para reconstituição r da gencitabinna estéril é a solução s de clooreto de sódioo a 0,9%, sem conservantes.

c Não foram estudadas iincompatibiliddades; portantto, não é reecomendado misturar gencittabina com outtras drogas quuando reconstiituída. Devidoo às consideraçções de solubiilidade, a conccentração máxim ma de gencitabbina após a reeconstituição é de 40 mg/mL L. A reconstittuição em conncentrações maaiores do que 400 mg/mL podee resultar em ddissolução incoompleta e devve ser evitada.

Para reconstituir, addicionar, no m mínimo, 5 mL da solução dee cloreto de sóódio a 0,9% aoo frasco de 2000 mg ou, ma concentração de 38 no mínnimo, 25 mL ao frasco de 1 g. Agitar paara dissolver. Estas diluiçõees atingem um mg/mL L de gencitabiina que inclui a contabilizaçção do volumee de deslocameento do pó liofilizado (0,26 mL para o frascco de 200 mg e 1,3 mL paraa o frasco de 1 g). O volumee total de recoonstituição devverá ser de 5,226 mL ou 26,3 mL, m respectivvamente. A rretirada comppleta do conteúdo do frassco fornecerá 200 mg ou 1 g de gencittabina, respecttivamente. A qquantidade adeequada da drooga pode ser addministrada coomo preparadaa ou com subseqquente diluiçãão com soluçãoo de cloreto dee sódio a 0,9% % para injeçãoo, em volume ssuficiente paraa infusão intraveenosa de 30 m minutos. As drrogas parenterrais devem serr inspecionadaas visualmentee quanto a parrtículas e descolloração, antes da administraação, sempre que q a solução e recipiente peermitirem.

Deve-se ter cuidaddo com a m manipulação e preparação das soluçõess de cloridratto de gencitaabina. É recom mendado o usoo de luvas na manipulação m dde cloridrato dde gencitabinaa. Caso as soluuções de cloriidrato de gencittabina entrem em contato com c a pele oou mucosa, lavvar imediatam mente a pele com água e sabão s ou enxaguuar a mucosa com quantidades abundantees de água.

Posoloogia Cânceer de bexiga Uso issolado A dose recomendadda de cloridratoo de gencitabiina é de 1.2500 mg/m2, admiinistrada na veeia em 30 minnutos, por três seemanas seguiddas e uma sem mana de descaanso (ciclo de 28 dias). Estte ciclo de quaatro semanas é, então, repetiddo.

Uso coombinado A dose recomendadda de cloridratoo de gencitabiina é de 1.0000 mg/m2, admiinistrada na veeia em 30 minnutos, por m combinaçãoo com a cispllatina. A três seemanas seguiddas e uma semana de desccanso (ciclo dde 28 dias) em cisplattina é adminisstrada na dosee recomendadda de 70 mg/m m2 no dia 1 appós a gencitabbina ou dia 2 de cada ciclo dde 28 dias. Estte ciclo de quaatro semanas éé, então, repetiido.

Cânceer de pâncreaas Bla u Fa r m a cê u t ic ca S/ A.

O clorridrato de genncitabina, na ddose de 1.000 mg/m2, adminnistrada na veiia em 30 minuutos, deve serr repetida uma vvez por semanaa por até sete semanas s conseecutivas, seguuido por um peeríodo de desccanso de uma ssemana.

Cicloss subsequentess devem conssistir de injeçõões semanais por três semaanas consecutiivas, seguidass de uma semanna de descansoo.

N Pequenass Cânceer de Pulmão de Células Não Uso issolado A dose recomendadda de cloridratto de gencitabbina é de 1.0000 mg/m2, adm ministrada na veia por 30 m minutos e s repetida uuma vez por ssemana durannte três semannas, seguida dde um períodoo de descansoo de uma deve ser semanna. Este ciclo dde quatro semaanas é, então, repetido.

Uso coombinado O clorridrato de genncitabina, em combinação ccom a cisplatiina, pode ser uutilizado em uum dos dois sseguintes esquem mas: cloridratto de gencitabbina na dose de d 1.250 mg/m m2 administradda na veia em m 30 minutos por duas semannas seguidas, ccom descanso de uma semaana (ciclos de 21 dias); ou ccloridrato de ggencitabina naa dose de 1.000 mg/m2 adminnistrada na veeia em 30 minutos, por trêês semanas seeguidas e umaa semana de ddescanso (cicloss de 28 dias).

Cânceer de mama Uso coombinado O clorridrato de genncitabina em combinação aao paclitaxel: paclitaxel 1775 mg/m2 adm ministrado na veia por cerca de 3 horas a ccada 21 dias; sseguido por clloridrato de geencitabina 1.2250 mg/m2, addministrado naa veia em ma semana (cicclo de 21 dias)).

30 minnutos, por duaas semanas segguidas, com deescanso de um Pacien ntes idosos: nnão há evidênccias de que seja necessário um u ajuste de dose para pacieentes idosos.

de seu médicco, respeitand do sempre os horários, as doses e a durração do trattamento.

Siga a orientação d Não in nterrompa o tratamento seem o conhecimento do seu u médico.

7. O Q

QUE DEVO F FAZER QUA ANDO EU ME E ESQUECER R DE USAR ESTE MEDIICAMENTO??

A apliicação de clorridrato de genccitabina deve ser efetuada exclusivament e te por profissioonais da área de saúde devidaamente habilittados e em estaabelecimentoss de saúde.

Em caaso de dúvidaas, procure orrientação do ffarmacêutico ou de seu méédico, ou ciru urgião-dentistta.

UAIS OS MAL LES QUE ES STE MEDICA AMENTO PO ODE ME CAU

USAR?

8. QU Os eveentos adversoss relatados durrante os estudos clínicos sãoo:

ntes que utilizzam este med dicamento) Reaçãão muito comum (ocorre em mais de 100% dos pacien Sistem ma gastrointeestinal: anorm malidades nos testes de funnção do fígaddo são bastantte comuns, poorém são usualm mente leves, nnão progressivvas e, raramennte, requerem m interrupção do tratamentoo. Náusea (voontade de vomitaar) e náusea acompanhada dde vômito são muito comunns. Esta reaçãoo adversa é rarramente dose-limitante e é faccilmente contoornável com anntieméticos (m medicamentos que tratam a nnáusea) atualm mente em uso clínico.

Sistem ma geniturináário: hematúriia (urina com sangue) s e protteinúria (proteeína na urina) .

Pele e anexos: eruppção cutânea ((lesões na pelee), frequentem mente associadda com pruridoo (coceira). A erupção é geraalmente leve.

Corpoo como um toodo: sintomatologia semelhhante à da grippe é muito com mum. Os sintoomas mais com mumente relataddos são febre,, dor de cabeçça, calafrios, m mialgia (dor m muscular), asttenia (fraquezaa) e anorexia (falta de apetitee).

Sistem ma cardiovasccular: edemaa (inchaço) e eedema perifériico (inchaço nnas extremidaades). Poucos casos de hipoteensão (pressãoo sanguínea baaixa) foram rellatados.

Reaçãão comum (occorre entre 1% % e 10% dos pacientes qu ue utilizam estte medicamen nto) Sistem ma hematológgico e linfáticco: devido à gencitabina g seer um supressor da medula óssea, podem m ocorrer anemiia, leucopeniaa (diminuição do número dde leucócitos)) e trombocittopenia (diminnuição do núúmero de plaqueetas) como reesultados da administraçãoo. Neutropeniia febril (febrre na presençça da diminuição dos neutróófilos sem infeecção evidentee) é comumentte reportada.

Bla u Fa r m a cê u t ic ca S/ A.

Sistem ma gastrointestinal: diarreiia e estomatitee (inflamação na n boca).

Sistem ma respiratórrio: dispneia (rrespiração difíícil).

Pele e anexos: aloppecia (perda dee cabelo).

Corpoo como um toodo: tosse, rinnite (inflamaçção da mucosaa nasal), mal-estar e sudoreese (suor em eexcesso).

Febre e astenia (fraqqueza) são tam mbém relatadaas como sintom mas isolados.

dos pacientes que utilizam este medicam mento) Reaçãão incomum ((ocorre entre 0,1% e 1% d Sistem ma respiratório: broncoesspasmo (conttração bruscaa dos brônquios) após inffusão de genncitabina.

Pneum monite intersticcial (inflamação dos pulmõees) foi relatadaa.

menos de 0,011% dos pacientes que utiliizam este med dicamento) Reaçãão muito raraa (ocorre em m Hiperrsensibilidadee: reação anafiilactoide (reaçção alérgica grrave generalizaada).

Toxiciidade à radiaação: vide item m Interações M Medicamentoosas.

Os eveentos adversoss relatados apóós o início da comercializaçção são:

Reaçãão rara (ocorrre entre 0,01% % e 0,1% doss pacientes qu ue utilizam esste medicamento) Sistem ma respiratórrio: efeitos ppulmonares, aalgumas vezess graves [taiss como edemaa pulmonar ((acúmulo excesssivo de líquiddo nos pulmõões), pneumoonite intersticiial (inflamaçãão dos pulmõões) ou Síndrrome do Descoonforto Respirratório Agudo – SDRA (tipo de insuficiêência pulmonaar provocada ppor diversos ddistúrbios que caausam acúmulo excessivo dee líquido nos pulmões)] p foraam relatados eem associaçãoo com a gencitaabina.

Infecçções e infestaçções: infecçõees e sepse (infeecção generaliizada).

Sistem ma gastrointeestinal: aumennto da função do d fígado, inclluindo elevaçãão dos níveis ddas enzimas ddo fígado.

Alteraação hematollógica (alteração do sangu ue) e sistema linfático: Sínndrome Hemollítico-Urêmicaa (SHU)1 (doençça multissistêêmica compleexa caracterizzada por alterrações de céélulas do sanggue e da coagulação associiada a insuficiêência renal).

Reaçãão muito raraa (ocorre em m menos de 0,011% dos pacientes que utiliizam este med dicamento) Sistem ma cardiovasccular: insuficciência cardíacca (incapacidaade do coração de bombearr quantidade aadequada de sanngue) e arritmiias (alteração do d ritmo cardííaco normal).

Sistem ma vascular: vasculite perifférica (inflamaação dos vasoos periféricos),, gangrena (m morte do tecidoo causada pela aausência de cirrculação de saangue) e Sínddrome da Hem morragia Alveeolar (manifesttação de umaa série de doenças resultando em sangramennto pulmonar)).

Pele e anexos: reaçções graves na pele, tais coomo descamaçção e erupçõees cutâneas boolhosas (lesõess na pele com bbolhas).

Lesõees, intoxicaçõees e complicaações nos proocedimentos: fforam relatadaas reações devvido à readminnistração de raddiação.

Sistem ma nervoso: ffoi relatado Sínndrome de Enncefalopatia Posterior Reverrsível (alteração do sistemaa nervoso que caausa dor de cabbeça, diminuiçção do nível dde consciênciaa, convulsões e distúrbios vissuais).

Alteraação hematollógica (alteraação do sangu ue) e sistemaa linfático: m microangiopatia trombótica1 [doença com oobstrução de vvasos pequenoos caracterizadda por acúmulo de plaquetas dentro do rim ou em váriias partes do corrpo, trombociitopenia (dimiinuição das pllaquetas no sangue) e lesãão mecânica dos d eritrócitoss (células vermeelhas no sanguue)].

1 Nestees pacientes, a insuficiência renal pode nãão ser reversívvel mesmo com m a descontinuuação do trataamento, e a diáliise pode ser neecessária.

me ao seu méédico, cirurgiãão-dentista ou u farmacêutico o aparecim mento de reaçções indesejávveis pelo Inform uso doo medicamento. Informe também à emp presa atravéss do seu serviço de atendim mento.

R SE ALGU UÉM USAR UMA QUAN NTIDADE MAIOR M DO QUE A IND DICADA 9. O QUE FAZER TE MEDICAM MENTO?

DEST

Não hhá antídoto paara superdosee de gencitabina. No caso de suspeita de superdose, o paciente deve ser avaliado em relaçãoo ao número dee células do saangue e deve rreceber terapiaa de suporte, se s necessário.

Bla u Fa r m a cê u t ic ca S/ A.

Em caaso de uso dee grande quan ntidade destee medicamentto, procure raapidamente ssocorro médicco e leve a emb balagem ou bula do mediccamento, se possível. Liguee para 0800 7722 6001, se vvocê precisar de mais orienttações.

II) DIIZERES LEG GAIS

Farm. Resp.: Eliza Y Yukie Saito - C CRF-SP n° 100.878 Reg. MS M nº 1.1637.0077 Fabriccado por:

Blau F Farmacêuticaa S.A.

0

–C Cotia – SP Indústtria Brasileira Registtrado por:

Blau F Farmacêuticaa S.A.

0

–C Cotia – SP Indústtria Brasileira

R A HOSPITAIIS USO RESTRITO VEND DA SOB PRE ESCRIÇÃO M MÉDICA

70003328-01 Bla u Fa r m a cê u t ic ca S/ A.

Histórico de Alteração da Bula Dados da su ubmissão eletrônica Data do expediente 12/12/2019 24/04/2017 N° do ex xpediente Assunto - 104 452 – GENÉ ÉRICO – Notiificação de Alteração

T

de de Texto Bulaa – RDC 60 0/12 069 99492/17-0 104 452 – GENÉ ÉRICO – Notiificação de Alteração de Texto

T

de Bulaa – RDC 60 0/12 Dados da petição//notificação que alteera bula Data do expediente 12/12/2 2019 24/04/2 2017 N° do expedien nte Assunto - 10452 –

GENÉRICO

– Notificação de Alteração de Texto de Bula – RDC 60/12 12/12/2019 0699492/17-0 10452 –

GENÉRICO

– Notificação de Alteração de Texto de Bula – RDC 60/12 24/04/2017 Bla u Fa F r m a cê u t ica S/ A.

A

Data de aprovação Dados das alterações de bu ulas Versões Itens de bula (VP/VPS) Ap presentações reelacionadas - Identificação do medicamento - Quais os males que este medicamento pode me causar Dizeres Legais

VP

Todas

VP

Todas 14/04/2014 028 81813/14-2 104 459 – GENÉ ÉRICO – Incclusão Iniccial de Texto o de Bula – RD DC 60/12 14/04/2 2014 0281813/14-2 10459 –

GENÉRICO

– Inclusão Inicial de Texto de Bula – RDC 60/12 Bla u Fa F r m a cê u t ica S/ A.

A

14/04/2014 Todos

VP